Bare Metal na nuvem: um serviço dedicado e singular

19 de setembro de 2023

Na hora de contratar um provedor de TI, no modelo de open source gerenciado, as empresas, sem dúvida, levam em conta o preparo para ofertar soluções que atendam projetos de diferentes níveis de complexidade, num olhar específico e focado em excelência. E para atingir os estágios e clientes que exigem uma estrutura robusta, o conceito de bare metal ganha cada vez mais força.

Falamos de uma modalidade de servidor dedicado que deve atingir uma taxa de crescimento anual composta – tecnicamente chamada de CAGR – de 38,5% entre 2021 e 2026. Deseja conhecer melhor e saber como aplicar bare metal? Leia o artigo abaixo e conheça o conceito, suas vantagens e funcionamento.

Bare Metal promovendo singularidade

O conceito de bare metal está relacionado ao fornecimento de estruturas complexas de hardware nas quais há um servidor físico dedicado a um único inquilino, como são chamados os clientes dos provedores terceirizados de TI.  De modo geral, um servidor bare metal é um computador bastante robusto, cujo funcionamento prescinde do hypervisor, ou seja, não se faz necessária a comunicação entre o hardware e o software.

Esse modelo de servidor é indicado para contextos com grandes cargas de trabalho, processamento de dados gigantescos e serviços que precisam de baixa latência. No bare metal, o usuário tem o controle total dos dados armazenados na máquina física, uma vez que não a divide com outros usuários. Essa modalidade faz parte da solução de IaaS (infraestrutura como serviço) baseada em cloud computing.

» Bare metal x infraestrutura como serviço

Diferente de uma solução de IaaS (infraestrutura como serviço) tradicional, o modelo bare metal garante eficiência no atendimento a projetos de alta complexidade, por fornecer recursos reforçados e altos níveis de desempenho. Na prática, o modelo é, sim, um IaaS, porém com servidores dedicados e hardwares físicos robustos e exclusivos.

» Bare metal x servidores dedicados

A diferença entre bare metal e outros tipos de servidores dedicados é a forma como esses dois modelos são disponibilizados pelo provedor para o cliente. Os servidores dedicados são fornecidos a longo prazo, com um investimento e retorno mais lento, já que nem sempre a infraestrutura é baseada em hardware de última geração. Já no bare metal, as funcionalidades são muito mais instantâneas, com todos os componentes e funcionalidades oferecidos de acordo com a necessidade específica do cliente e alicerçada em tecnologia de ponta.

» Bare metal x servidores virtuais

O bare metal é diferente de sistemas de servidores virtuais. Todo o acesso ao hardware é feito de maneira exclusiva, uma vez que não há compartilhamento de rede e provedor entre múltiplos clientes. Diferente da versão de servidores virtuais, o bare metal oferece um serviço versátil e de baixa latência.

Compreenda o funcionamento e os benefícios do Bare Metal

Um servidor bare metal tem a possibilidade de ser totalmente customizável e flexível, com funcionalidades que se adaptam às necessidades da empresa contratante dos serviços. Todas as características técnicas são definidas com base na necessidade do desempenho, níveis de segurança e tipo de aplicação da solução dentro da realidade do sistema a ser implementado.

Na prática, isso significa que elementos como processamento, memória RAM, armazenamento, velocidade, potência, entre outras características, são escolhidos de maneira a atender o desempenho e os níveis de segurança exigidos pelo perfil singular de cada projeto. E o cliente ainda acessa remotamente os servidores, mesmo que o sistema operacional esteja inativo, a partir de uma interface inteligente de gerenciamento de plataforma (IPMI).

Quatro vantagens em utilizar o bare metal

Com o conceito e o funcionamento do bare metal esclarecidos, conheça as principais vantagens em implementar essa modalidade no seu negócio.

  • Alto desempenho: como já vimos, uma das principais características de um servidor bare metal é a robustez da solução. Isso garante que o servidor tenha um grande potencial de funcionamento, dando suporte eficiente para atividades e processos de alto desempenho.
  • Exclusividade e escalabilidade: o fato de toda a estrutura de hardware estar disponível em modo dedicado garante privacidade e individualidade, sem a divisão de plataformas na nuvem com outros contratantes do mesmo provedor. Elementos também alavancadores de performance, já que os os recursos são disponibilizados sob demanda, com uso exclusivo e controle total por parte da empresa contratante. E isso de forma escalável, tendo em vista a perspectiva de ampliação automática de requisitos como o volume de processamento e armazenamento.
  • Confiabilidade: os servidores bare metal possuem funcionalidades de redundância, para evitar incômodas falhas e interrupções nos serviços. Tais aplicações asseguram condições de temperatura ideais para o funcionamento dos centros físicos de processamento dos dados, além de conexões seguras e estáveis com a internet e demais condições necessárias para que os sistemas continuem operando.
  • Segurança: os sistemas dessa modalidade ainda oferecem proteção em nível avançado, com rigorosas camadas de privacidade e controle de acesso aos dados. O cliente também pode ampliar sistemas de segurança por conta própria, com diferentes aplicações.
  • Cloud com ampliação de eficiência: enquanto um serviço de nuvem convencional precisa de mais recursos para executar corretamente as aplicações, o servidor bare metal cloud faz o processamento em alta velocidade.

Faça uma boa escolha!

Alguns critérios básicos serão pilares para a implementação de servidores bare metal com potencialização de resultados. Confira os aspectos em que é preciso estar de olho!

  1. Avaliação da carga de trabalho: como primeiro passo, deve-se olhar para o negócio do cliente. É preciso avaliar a infraestrutura atual para entender e planejar a demanda necessária.
  2. Disponibilidade e valores: traçado esse diagnóstico inicial, já se torna possível avaliar a disponibilidade dos servidores, a capacidade do hardware, verificar os requisitos de segurança e entender o sistema de cobrança e valores a praticar.
  3. Conhecimento da equipe de TI: definir a dinâmica de integração entre os times do cliente e do provedor é outro ponto fundamental. Afinal, esses profissionais serão parceiros no sucesso do projeto.

E para garantir que esse tripé esteja funcionando e garantindo inteligência e diferencial competitivo ao seu trabalho, você, provedor de serviços em TI, precisa contar com a parceria ideal. Num mercado em amplo crescimento, como o bare metal disponibilizado em nuvem, contar com expertise e soluções certeiras é o que posiciona os provedores no radar da inovação, agregando valor aos serviços prestados.

A grande especialidade da SC Clouds é justamente a promoção desse alinhamento entre a atuação do seu provedor e as demandas do mercado atual. Temos o conhecimento e o time profissional adequados para que seus clientes sejam atendidos com qualidade e eficiência.

Clique aqui e descubra, agora mesmo, como nossa parceria vai impulsionar o seu negócio.

Continue lendo

Fale com um especialista

Especialistas em provedores de Edge e Cloud Computing