IoT e Edge Computing: aliadas em nome de projetos inovadores

19 de setembro de 2023

Se você nos acompanha por aqui, está por dentro da nova onda da internet, a Web 3.0. A chegada dessa disruptiva fase provoca mudanças para o olhar e a atuação de quem trabalha com infraestrutura e serviços de TI. A também chamada web semântica coloca os provedores terceirizados diante de fatores como descentralização e maior participação dos usuários na gestão dos dados, o que envolve o uso de  ferramentas de inteligência artificial e aprendizado de máquina. Um contexto em que o conceito de IoT (internet das coisas) ganha ainda mais força como meio transformador na rotina dos usuários finais e empresas.

Aliado a isso, a edge computing (computação de borda) atua levando mais agilidade, segurança e velocidade ao processamento de dados para viabilizar a IoT. Saiba mais sobre os conceitos de IoT e edge computing e entenda a relação entre eles, nesse artigo esclarecedor.

IoT: conceito e aplicações

De modo geral, internet das coisas é um termo que faz referência à conexão de objetos físicos utilizados no dia a dia com a internet. Não há dúvidas de que a IoT veio para ficar e tem um grande potencial de transformar a rotina de pessoas e empresas. E a percepção é facilmente reforçada pelo mercado. Estudo feito pela Meticulous Research mostra que o mercado 5G IoT deve atingir a marca de US$ 17,68 bilhões até 2030, numa taxa de crescimento anual composto de 47,6%.

Sendo uma das grandes chaves na virada do desenvolvimento da tecnologia, sobretudo com a ascensão da internet 3.0, a IoT traz muitas vantagens aos usuários. Confira as principais:

  • Auxilia na automatização de tarefas do dia a dia;
  • Aproxima as pessoas da tecnologia;
  • Aumenta o nível de segurança quando utilizada a aparelhos para esse fim;
  • Otimiza o uso de diversos objetos e aparelhos;
  • Viabiliza a implementação de projetos que melhoram a qualidade de vida das pessoas.

Vamos falar um pouco mais sobre os usos de IoT?

Casas inteligentes

O conceito de smart home já é bastante difundido no mercado. Os diversos dispositivos inteligentes que compõem a rotina de uma casa conectada são provas de que a IoT veio para ficar na vida dos usuários. As possibilidades de uso são as mais diversas.

No entretenimento, aparelhos como smart speaker, smart TV, smart box já são bastante utilizados. No dia a dia, alguns conectores de tomada, por exemplo, permitem programação automática para acender luzes, ligar o ar-condicionado ou até mesmo a cafeteira em horários predefinidos. Já na segurança doméstica, câmeras, fechaduras e sistemas de alarme também já são exemplos práticos de internet das coisas, facilitando a vida dos usuários.

Carros inteligentes

O mundo da conectividade também está adaptado aos veículos. Afinal, existem inúmeros acessórios e dispositivos que podem ser inseridos nos carros para melhorar a usabilidade, trazer mais segurança e conforto ao motorista e aos passageiros.

As câmeras veiculares, equipamentos de GPS e até mesmo sistemas de entretenimento surgem como alguns dos exemplos mais conhecidos. Quando pensamos em frotas de grandes empresas, os sistemas de segurança e monitoramento veicular também já contam com conectividade à internet.

Cidades inteligentes

Sendo alguns dos grandes projetos que envolvem a IoT, a criação e implementação das cidades inteligentes traz aos ambientes uma melhoria significativa na infraestrutura e no planejamento urbano. As aplicações são voltadas sobretudo à mobilidade, infraestrutura pública, saúde, educação e meio ambiente.

Edge computing: o que é e qual a relação com a IoT

Como vimos, a IoT permite que diversos dispositivos tenham acesso à internet, facilitando a rotina e tarefas simples do dia a dia. No entanto, para que isso seja possível, a conexão precisa de fato chegar rapidamente aos usuários. Nesse contexto, surge a edge computing, ou computação de borda que tem a ver, basicamente, com a descentralização do processamento, análise e armazenamento de dados.

Vamos pensar numa situação hipotética e prática, para entender como edge computing e IoT se aliam para aplicações de ponta. Muitas vezes a demanda de dados que a IoT exige é muito alta para a cloud computing convencional e, por esse motivo, é necessário que esses dados sejam armazenados em data centers físicos. Entretanto, dependendo da localização do data center, a latência pode ser muito alta, pois os dados levam tempo para serem processados e devolvidos ao usuário.

A edge computing é capaz de tornar o processamento de dados muito mais rápido, seguro e eficiente. Esse modelo de computação aproxima o processamento de dados de onde eles são gerados, ou seja, é como se uma nuvem de armazenamento fosse levada para perto de onde a atividade está sendo realizada.

Para entender melhor o conceito, podemos imaginar da seguinte forma: a rede recebe os dados e os processa em seus extremos (ou bordas). Ao fazer essa análise do material, uma parte é enviada aos data centers e outra parte é processada no local. Esse procedimento diminui a latência da operação, o que significa mais operacionalidade e menos tempo.

Aplicações da Edge Computing na Internet das Coisas

Para provedores que têm interesse em apresentar projetos de edge computing para soluções IoT, é fundamental conhecer a aplicação dessas ideias na prática. Confira algumas das possíveis implementações da edge computing na IoT:

Indústria 4.0: uma das bases da Indústria 4.0 é a IoT, com os recursos que possibilitam o aprendizado de máquina, automações e a otimização de equipamentos por meio da conexão com a internet.

Cidades inteligentes: como já vimos, as cidades inteligentes podem ser grandes cases de sucesso quando falamos de IoT. A edge computing torna-se indispensável nesse cenário, para possibilitar a implementação dos projetos.

Acesso seguro: a gestão do acesso a espaços físicos ganha desempenho com as ferramentas de IoT. Reconhecimento facial, leitura de biometria digital, controle de acesso inteligente e segurança integrada funcionam de maneira ainda mais completa, com dispositivos adaptados à visão da internet das coisas.

Na SC Clouds, você tem o suporte que precisa para pensar e implementar soluções na linha de edge computing, agregando projetos de IoT aos clientes do seu provedor de serviços. Quer entender de que forma?

Clique aqui para falar com nosso time de especialistas. Você vai descobrir como desenvolver soluções assertivas e de ponta, aliando IoT e computação de borda.

Continue lendo

Fale com um especialista

Especialistas em provedores de Edge e Cloud Computing